Concretizando sonhos na vida
de cada cidadão

home logo
MauroZacher 370

Por iniciativa do vereador Mauro Zacher (PDT), 12 parlamentares protocolaram, na tarde desta quinta-feira (23), um Pedido de Indicação ao Tribunal de Contas do Estado para que seja verificada a disponibilidade financeira da prefeitura da Capital para o pagamento integral dos vencimentos dos servidores públicos municipais. Pela manhã, Zacher esteve com o presidente do TCE, Marco Peixoto, para analisar a melhor forma de oficiar o apoio do órgão, que no ano passado foi fundamental para viabilizar uma solução para o pagamento do 13º salário dos servidores.

Deixe sua opinião aqui.

Por iniciativa do vereador Mauro Zacher (PDT), 12 parlamentares protocolaram, na tarde desta quinta-feira (23), um Pedido de Indicação ao Tribunal de Contas do Estado para que seja verificada a disponibilidade financeira da prefeitura da Capital para o pagamento integral dos vencimentos dos servidores públicos municipais. Pela manhã, Zacher esteve com o presidente do TCE, Marco Peixoto, para analisar a melhor forma de oficiar o apoio do órgão, que no ano passado foi fundamental para viabilizar uma solução para o pagamento do 13º salário dos servidores.

Para Zacher, com base em informações extraoficiais recebidas de servidores da Fazenda e do próprio TCE, o parcelamento realizado pelo governo Marchezan é injustificado, pois existiriam recursos em caixa. “Ainda que informalmente, possuímos a informação de que há dinheiro em caixa para adimplemento das obrigações da folha de pagamento. Se isso for comprovado não há nenhuma justificativa para o parcelamento”, expos o parlamentar na justificativa do pedido, que foi subscrito pelos vereadores Adeli Sell (PT), Aldacir Oliboni (PT), Marcelo Sgarbossa (PT), Sofia Cavedon (PT), Alex Fraga (PSOL), Fernanda Melcchiona (PSOL), Roberto Robaina (PSOL), João Bosco Vaz (PDT), Márcio Bins Ely (PDT), Dr. Thiago Duarte (DEM) e Tarciso Flecha Negra (PSD).

Agora o Pedido será encaminhado à Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Mercosul (Cefor), onde será apreciado. Se aprovado, deverá ser remetido diretamente ao TCE. Caso reprovado, irá ao plenário onde o debate se dará com os 36 vereadores. Independente da sua aprovação ou não, após, será oficialmente enviado ao Tribunal de Contas, que deverá proceder com a verificação solicitada.

Crédito da foto: Divulgação/TCE

Você está navegando em :: Notícias

Comente este conteúdo:

Redes Sociais

Redes Sociais FacebookRedes Sociais twitterRedes Sociais InstagranRedes Sociais emailRedes Sociais youtube

Ponto de Vista

Você é a favor ou contra a ampliação da guarda municipal na atuação da segurança pública de Porto Alegre?
  • 335 Votos
    A FAVOR
    91.53%
  • 31 Votos
    CONTRA
    8.47%
← Votar
Total 366 Votos

Pesquisa