Compromisso, verdade
humildade e cidadania

home logo
MauroZacher 370

Quero, inicialmente, cumprimentar a todos e a todas que prestigiam esta que pretende ser uma breve cerimônia de transmissão de cargo.

Quero, especialmente, saudar o Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, que tem nos oferecido um exemplo de dedicação à cidade e com quem tenho construído uma relação de amizade, companheirismo e respeito. Saudando nosso Prefeito, saúdo os secretários e demais integrantes do governo;

Cumprimento, também, a primeira dama, Regina Maria Becker que tem, também, construído um exemplo importante de participação política, transformando sua sensibilidade para com o destino dos animais em militância e em iniciativas concretas;

Este é um ato corriqueiro nas democracias. O titular de um cargo público, qualquer que seja este cargo, também precisa de um período de descanso. Sabemos que isto quase nunca isto significa, efetivamente, férias. Mesmo porque é comum que, mesmo em período de descanso, prefeitos e prefeitas, governadores e governadoras e presidentes e presidentas sigam recebendo informes diários e, não raro, interagindo com seus substitutos diante das matérias urgentes.

Como todos nós conhecemos a dedicação do Prefeito Fortunati, sabemos que em seu descanso ele continuará, de alguma forma, sintonizado com o cotidiano de Porto Alegre.

Seja como for, meu primeiro compromisso é manter com ele a interlocução necessária e agir em absoluta sintonia

Alguém poderia dizer que isto se impõe já que, por coincidência, somos ambos filiados a um mesmo partido. Digo que não. Que esta atuação em sintonia se impõe por um dever democrático. Um ocupante eventual desta cadeira – que apenas substitui o titular por alguns dias – não tem o direito de produzir atrito com a vontade majoritária dos eleitores.

Por isso, a melhor substituição é aquela fundada no respeito, orientada pela discrição e construída no diálogo.

Nestes 15 dias que estarei à frente da Prefeitura de Porto Alegre, tenho a responsabilidade de dar sequência àquilo que tem sido feito e de auxiliar no que estiver ao meu alcance.

O que posso fazer – sempre com a concordância do Prefeito e apenas nesta condição – é me inteirar de alguns temas que possuam um sentido de urgência e colher subsídios para iniciativas que poderão ser tomadas pela Prefeitura.

Este é o caso, por exemplo, da seca que assola nosso estado e que, por óbvio, já produz efeitos em Porto Alegre. Ainda hoje, irei me reunir com nosso pessoal do DMAE para saber dos nossos técnicos como está o abastecimento de água de Porto Alegre e discutir com eles que medidas deveremos tomar caso a estiagem se prolongue.

Mesmo antes desta reunião, quero aproveitar este momento para fazer um apelo à população de Porto Alegre: precisamos economizar água. Esta é a conduta racional que devemos todos ter e que é imperativa tendo em conta a gravidade do momento.

O uso racional e parcimonioso da água deve ser um compromisso permanente da cidadania, mas, neste momento, estamos diante de uma grande seca, que já produz impactos econômicos elevadíssimos em toda a região sul e que poderá se prolongar, sabe-se lá por quanto tempo.

Desperdiçar água agora não seria apenas falta de consciência, mas irresponsabilidade.

Ainda no que se refere às urgências, irei me reunir com nossos técnicos da saúde para saber mais detalhes a respeito das campanhas de prevenção à AIDS que a prefeitura tem realizado. Penso que este tipo de iniciativa seja muito importante, ainda mais quando sabemos que Porto Alegre é a capital do País com o maior número de infectados pelo HIV.

Segundo os dados disponíveis, os novos casos de soropositividade em Porto Alegre tem se concentrado entre os jovens. Se é isso, então talvez seja o caso de irmos preparando uma resposta ainda mais ampla na prevenção, articulando o trabalho que já está sendo desenvolvido pela Secretaria da Saúde, com a Secretaria da Educação.

Na conversa que mantive com o Prefeito, combinamos estes dois movimentos com os quais poderemos ganhar tempo e avançar na defesa dos direitos de todos.

Ao longo dos próximos 15 dias, teremos uma agenda intensa de reuniões na periferia da cidade, onde pretendemos acompanhar obras, conversar com lideranças comunitárias e recolher da cidadania as demandas e sugestões mais legítimas e urgentes.

Quero, ainda, promover um primeiro debate na cidade sobre a necessidade de um novo Código de Posturas, compromisso que anunciei já em minha posse na presidência da Câmara Municipal. Possivelmente, teremos a condição de organizar um evento específico com a presença de um técnico de Bogotá que irá nos trazer um pouco da experiência vivida por aquela grande cidade que inovou no estabelecimento de normas para uma convivência democrática.

Dito isto e agradecendo mais uma vez a presença de vocês, convido a todos para que possamos estar lado a lado nestes dias com o melhor das nossas energias dedicado à cidade que tanto amamos.

Por fim gostaria de presentear a primeira-dama Regina Becker com o livro "A Sombra do Vento", um romance de Carlos Ruiz Zafón (Objetiva)

Muito obrigado!

Você está navegando em :: Artigos e Discursos

Comente este conteúdo:

Redes Sociais

Redes Sociais FacebookRedes Sociais twitterRedes Sociais InstagranRedes Sociais emailRedes Sociais youtube

Ponto de Vista

Você concorda com o pagamento em dinheiro em aplicativos de transporte como Uber, Cabify e 99 POP?
  • 32 Votos
    SIM
    41.03%
  • 46 Votos
    NÃO
    58.97%
← Votar
Total 78 Votos

Pesquisa